domingo, 4 de março de 2012

Noites de Domingos Solitários


Angustia no café da manhã
Receio de algo, desconheço
Café adoçado por lágrimas sem motivo
Dentes à mostra, sentimentos escondidos
Impulsos ao improvável
Espasmos em direção à solidão 
Conversas íntimas com o travesseiro
Escrevendo sem parar
Olhares desconfiados em frente ao espelho
Náuseas causadas por parisienses
Desilusões empilhadas pelo tempo

Sinto falta de alguém
Alguém que preencha o vazio
Alguém que se importe verdadeiramente
Alguém.

Vinícius José

sexta-feira, 2 de março de 2012

Trapézio





Olhe bem ao seu redor
Não tenha medo de altura
O trapézio pende lentamente
Mais um erro para cair
Tome as doses de conhaque
Mas as equilibre com doses de pudor
Moderar é a chave do caçador
Equilibrar a balança do viver
Seja lobo da sociedade
Ovelha aos olhos do inocente

Vinícius José

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Ne parle pas français



Feche os olhos garota
Sim, sou eterno apaixonado
Vamos passear por Paris
Aqueles passeios de mãos dadas
Tomar café observando o casal de pombos
Pode parecer meloso, e é mesmo
Mas você também tem que aprender
Aprender a fazer o bico, mas
Ne parle pas français


O tempo voa para os velhos amantes
Minha Julieta que o diga
E aqui, me transformaram em Romeu
Ah, vamos imaginar o final feliz
As coisas são mágicas aqui não acha mon amour?
Essa não é a língua dos homens
Será essa a tão falada língua dos anjos?


Dois apaixonados perdidos em Paris
Dois, je ne parle pas français


Vinícius José :D

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Olhos...



O boteco da esquina tem seu encanto
Tem seu charme, sua tequila...
Tem a tranquilidade que almejo
Tem a conversa que me agrada
O mundo inteiro está ali dentro
Bastar olhar, ou melhor, enxergar.

Veja com os olhos do poeta
Que verá o sentimento, a emoção.

Agora troque para os olhos de caleidoscópio
Com ele verá várias verdades.

Com o olhos-prisma 
pode-se ver cada coisa separadamente não é?

Para ter os olhos de Alice 
é só fechar os olhos.

Mas eu lhe peço, apenas pare de usar esses olhos
Esses olhos de espelhos, 
Esses olhos que só mostram a si mesmo.

Vinícius José


quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

O tic-tac infinito


O tempo, um dos meus maiores inimigos
Ele passa, passa, passa rápido
Num tic-tac infinito que me tem sob pressão
Num espelho sem nexo, onde misteriosamente vou mudando
Mas não, não pode ser o tempo
Ontem era jovem, hoje...
Cabelos grisalhos?

Quando o tinha com fartura, 
aproveitei devagar
Passar dos anos,chegando ao fim,
arrisco,sempre em busca desesperado
Estranho
Me parece que alimenta a alma
Ao mesmo tempo que desintegra a casca
Fortalece a mente, 
enfraquece os músculos

É meu velho coelho branco,você estava certo
O eterno pode durar apenas um segundo
Mas que graça teria a vida?
Se fossemos sempre os mesmos?
O tempo, um dos meus melhores amigos?
Ele passa,passa,passa rápido
Num tic-tac infinito da experiência

Vinícius José 


sábado, 18 de fevereiro de 2012

Partiu, mas ainda permanece aqui



Teu cheiro de cigarro ainda está aqui
Os jornais, ainda embaixo da escada
Meu terno espera ser passado por ti
Me pergunto se voltarás, minha amada


Sinto falta mesmo é do teu desvelo
Tuas penas e as minhas, juntas num enlace
Nas noites, teu sussurro sereno 
Tua pele gélida clamando por calor


Não sei o motivo da partida
Mas posso lhe dizer o do regresso
Faça parde da minha vida
Eu te imploro, eu te peço


Vinícius José







terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Anna,flor singela



          Anna era garota simpática, vivia a espalhar sorrisos, sua beleza era mesmo admirável, sua pele era mais branca do que paredes de hospício, cabelos longos e negros, seus olhos eram brilhantes e mostravam toda sua simplicidade, vestidos humildes, mas encantavam a todos. Tanto ela já passara, tivera que se transformar em mulher muito cedo, talvez nunca fora menina, mas levava consigo a inocência. Seu aroma de flores era hipnotizante, roubava suspiros dos rapazes da cidade, que desejavam um mais do que o outro arrancar-lhe um beijo daqueles lábios macios, era o broto mais cortejado daquela cidade. Não pense que as outras mulheres dali eram feias não, ricas com seus vestidos de cetim, mas lhes faltava algo a mais.
Flor singela, princesa bela, um anjo de mulher.


Vinícius José

Você já parou para observar a letra dessa música?

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Podre?Sim, eu sou



Te faço vaidosa, te dou um café
Sem promessas, sem juras, sem fé
Prometo, alimento teu ego
Te faço a melhor entre todas


Só precisa lembrar de mim nas horas de prazer
Ligue-me, vou logo lhe satisfazer
Amor de novela me parece frágil
Vamos parar com esse sentimentalismo


Vamos pôr as cartas na mesa
Cada um só quer se sentir o maior
Sempre atrás do próprio gozo
Egoísta, podre,vaidoso


Vinícius José


Pierrot, Colombina ou Arlequim?


Pierrot, Colombina ou Arlequim?
Decida-se, um desses você é
Já é tempo de decidir
Ilusão,mal-me-quer, ou o trair?


O Pierrot é o iludido, afogado em sua dor
Vive sem rumo, a procura de um amor
Sempre tentando conquistar a Colombina, seu jasmim
Mas esta, logo o trocou por Arlequim


Essa Colombina não é moça má não
Ela só precisa de carinho, afago
Coitada, cansada de mal-me-quer
Jogou-se nos braços de um qualquer


Arlequim... é difícil falar sobre este
Chegou de repente,conquistou a carente
É vilão, mocinho ou demente?
Eu o vejo como o trair,chega rápido, trata  de destruir




Pierrot, Colombina ou Arlequim?
Decida-se, um desses você é
Já é tempo de opinar..
Desiludido,bem querido, ou o amar?


Vinícius José


quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

A Hora da estrela-Clarisse

"Escrevo por não ter nada a fazer no mundo: sobrei e não há lugar para mim na terra dos homens. Escrevo porque sou um desesperado e estou cansado, não suporto mais a rotina de me ser e se não fosse a sempre novidade que é escrever, eu me morreria simbolicamente todos os dias." -A HORA DA ESTRELA-Clarisse Lispector.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Amor egoísta? perfeito!


Ter um amor não é tão fácil
Tem que ser aqueles de cinema
Dramático, que alimenta a alma 
Com um pouco de atuação

Mas que alimente mesmo o ego
Que dele tiramos nossa sobrevivência
Um amor egoísta, que vá além
Cada um por si, e o amor por ninguém

O problema é que as pessoas não veem teatro
Não se dão conta de que amor melancólico torna-se chato
Dizem se preocupar um com o outro
Mentira,mentira, isso é conto de fadas

Prefiro mesmo um amor sem promessas
Um que se encontre, numa esquina dessas
Sentimental, mas sem hipocrisia
Nenhum desses que se encontra em poesia

Vinícius José :}


quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Vida de vampiros... teatro?


Acreditando que a vida é perfeita
Enfrentando tudo de peito aberto
Como se tudo estivesse certo
Como se todos fossem felizes

Acreditando que o amor ainda existe
Que hoje, ninguém é triste
Tentando achar a beleza do mundo
Sobrevivendo devagar, segundo a segundo

Acreditando na justiça
Na segurança dos inocentes
Sendo soltos os assassinos instintivos
Vendo a morte dos pobres inofensivos

Cansei dessa desilusão
Não posso admitir essa situação
Tanto amor escrito em poesia
Vocês não ligam?Tanta hipocrisia...

Vinícius José x:

Não se deixe levar pelas propagandas...

             
       À primeira vista elas são inofensivas, engraçadas ou exploram a sensualidade.O fato é que não são o que parece.
       As propagandas de bebidas alcoólicas estão sempre cheias de festas, pessoas agitadas divertindo-se e é claro, muita cerveja.Essas propagandas associam festas,jovens, à bebida,fazendo parecer que só se pode ter diversão se houver o consumo do álcool , como uma garantia.
       Para chamar a atenção dos homens(principal público) as propagandas abusam da sensualidade das mulheres expondo seus corpos e fazendo uma falsa ideia de que o produto anunciado, além de satisfazer a vontade do consumidor,também chama a atenção das mulheres.O humor é também um artifício muito utilizado, as pessoas deixam-se enganar pelas risadas e acabam sendo compradas por uma simples piada.
       A propaganda manipula, influência, com seus discursos de meias verdades.Mal sabem as pessoas que enganadas estão, pois o álcool só causa tragédias e pode levar apenas à morte.


Vinícius José :]

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Vamos lutar ou aceitar?



Vamos abaixar a cabeça
Aceitar o que nos é proposto
Vamos dizer sim a tudo
Vamos, ficar mudo?

Verbos no imperativo,obediência
Ordens, não há paciência
Regras e punições
Na lama, sonhos, corações

Quando isso vai mudar?
Está na hora, vamos revolucionar
Lutar pelo nosso direito
Merecemos, um pouco mais de respeito

Vinícius José

Ah, adorável música....



Não consigo, não dá
Minha alma, não sabe interpretar
Apenas ouço, mas não posso definir
Música, graças a ela consigo existir


Não se pode vê-la teoricamente
Não é algo entendido pela mente
Poucas pessoas podem perceber
Só o coração é capaz de entender


Vinícius José




segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Rotina não é coisa ruim...

Na verdade, rotina não é coisa má
Não quero sair dela, me aventurar
Gosto de ter uma vida calma
Estar em paz com minha alma


Depende de como sua rotina é
Abraço,carinho, cafuné
Essa rotina para mim é a principal
Pois tenho você, meu bem, meu mal


Vinícius José


domingo, 29 de janeiro de 2012

Onde está o amor? D:


O amor é  muito importante
Mas está raro,neste mundo distante
Todos só se preocupam com si mesmo
Eu fico perdido, ando a esmo

Aceito um café, um cafuné
Aceito um carinho, teu aninho
Teu afago, ser  amado
Qualquer coisa,só quero ser lembrado

Vinícius José

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Se é amor? Não sei...



Amor? Não sei, sinto algo
Algo que me faz feliz
Algo que me deixa nervoso
Algo... sempre me deixa ansioso


Estanho é que ocorre numa hora certa
Quando ela passa pela porta aberta
Senta-se na cadeira ao lado
Graças a ela, não tenho estudado


Fico preso no meu mundo
Presto atenção à todo segundo
Cada movimento, olho admirado
Confuso, estou apaixonado?


No recreio fico sempre atento
Fico lerdo,mudo, ando lento
As tão faladas borboletas na barriga tornam a sair
Quando?Quando vou me redimir?

De uma coisa, tenha certeza
Essa garota ainda será minha
Fácil não será conquistá-la
Fácil, pra sempre eu amá-la


Vinícius José



Você nunca sabe bem onde sua cabeça está,não é?

Ética?

Ética? apenas mais uma palavra empregada apenas no dicionário.


O que é democracia?


Democracia?
Já ouvi , mas nunca o vi
É algum ator de televisão
Talvez alguma programação
Talvez, só minha imaginação


É concreto, abstrato?
Uma peça, ou algum ato?
Sei que várias vezes escutei 
Confesso, ainda  não lembrei


Ah, acho que já sei
É brincadeira de criança?
Em que se rouba a poupança
E o mais fraco cai sobre o chão


Vinícius José








quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Erro na receita, ser humano



Amor? 2 colheres por favor
Ah,como sempre, coloque meia colher de egoísmo
Um toque de auto-estima
E use a verdade como tempero


Claro que você errou
Esqueceu o amor não foi?
Derramou todo o frasco de egoísmo
E usou a mentira como tempero


Quando tudo já estiver pronto
Gabe-se, parabéns
Errou a receita, mas conseguiu criar algo
O ser humano...


Vinícius José



Música? sim, obrigado....



Notas musicais
Partituras prontas
Sustenidos e bemóis
Todos em seu devido lugar


Mãos no violoncelo
Arco pronto
Sente-se o elo
A união de notas


Colcheia
Um pouco de vibrato
Um toque de melancolia
Um pedaço do céu


Vinícius José xD






quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Parabéns São Paulo?!!??


Ah, saudade....



Ah, saudade....
Não é fácil falar dela quando já se instalou em seu peito
Não tem pena, não tem dó
Logo faz-se um nó
Depois sinto-me muito só


A aproximação é sempre alegre
A despedida, sempre doída
E despedidas, destroem meu coração
Fico sempre ouvindo aquela canção
E lembro-me de cada um à quem disse adeus


Oh, mas não pense que eu culpo alguém
Pois no momento que o gostar se criou
A saudade imediatamente se instalou
Coisa simultânea,automática
Realmente, coisa fantástica


Mas apesar de tudo,é meu refúgio
Meu inimigo, meu aliado
Mas quando os encontrar
Essa dor do peito sumirá
Até o próximo adeus...


Vinícius José 



terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Vaidade da flor, Simplicidade de um botão



Linda flor,bonita de se ver
Tanta formosura,não dava pra crer
Toque de beleza,toque de vaidade
Sempre,fugindo de sua idade


Era sempre admirada
Mas nunca conquistada
Só tinha olhos pra si 
Seus caprichos,todos já descobri


Apesar dessa beleza
Não tinha perfume,exaltação
Lhe digo com muita franqueza
Mais bonito é um botão


A flor vaidosa,teve seu fim
Sozinha,envelheceu assim
Mas o botão,sempre a aprender
Quando vi,estava a florescer


Vinícius José



segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Voltarei...


Partirei, mas vou voltar
Acredite em mim
Longe, não consigo ficar
Logo logo,à minha casa retornar 

Vinícius José '-'

Charles Bukowski, o bêbado mais fantástico

O amor é uma espécie de preconceito. A gente ama o que precisa, ama o que faz sentir bem, ama o que é conveniente. Como pode dizer que ama uma pessoa quando há dez mil outras no mundo que você amaria mais se conhecesse? Mas a gente nunca conhece.
Charles Bukowski

Velho amor


Eu sempre estive aqui 
Você que não percebeu
O erro,foi todo seu
Mas a dor, quem sentiu fui eu

Só não me venha com mentiras
Não me fale desse velho amor
Está tarde,já é dia
Sofra mais com esse amor

Vinícius José q-

domingo, 15 de janeiro de 2012

O futuro da humanidade-Ano 2080

    

          Ano 2080. Pode não parecer, mas tenho 12 anos. Infância? Desconheço, não temos direito a ela. Porque estou assim? Nem mesmo eu sou capaz de responder, meu pai diz que é porque não temos água potável, talvez ele tenha razão, pois, água é uma raridade e pouco a vejo, mal sei qual a sensação de tomá-la.Vivemos em condições precárias, em meio ao lixo e com pequena quantidade de água .Ficamos todos juntos a noite,é o momento mais esperado do dia, meu pai reúne meus irmãos e eu, começa a contar histórias.Penso até que é mentira, mas as vezes ele me fala que tudo era diferente,ele me fala da chuva,que existiam muitas árvores nos parques,me fala como as ruas eram limpas, as casas tinham bonitos jardins ,e que ele podia desfrutar de um bom banho de chuveiro.Quando ele me disse que água era usada em esgotos eu não acreditei, fiquei surpreso, pois antes água se encontrava em esgotos, hoje, parece que vivemos em um. Pergunto-lhe de onde vem tanto lixo e porque não temos água , ele fica triste e se culpa,toda noite o vejo chorar antes de ir para cama, nessa hora ele faz suas orações que são repletas de súplicas, mas apesar de tudo, ele agradece por ainda sobreviver e pelos poucos recursos que temos e ainda pede perdão por todos os seus atos que podem ter levado a essa situação.Fico sonhando como foi esse mundo que meu pai conta, e que para mim parece nunca ter existido, pergunto a mim mesmo como a situação chegou a esse ponto, quão tamanha ignorância daquelas pessoas que pareciam não ver os vários alertas sobre poluição e desperdício, pelo o que meu pai contava a ambição dessas pessoas era maior do que qualquer coisa,o luxo dos homens causando a produção do lixo, o dinheiro era cobiçado por todos, hoje, não passa de um pedaço de papel. A vida que levo não é fácil, e os problemas que encaro são provenientes dos homens e sua natureza animal, que com seu egoísmo destruíram o mundo, o consumismo ficou desenfreado, pessoas comprando compulsivamente, logo, o lixo estava aumentando muito. Já não havia mais lugares para colocá-lo, acumulá-lo era absurdo, os aterros sanitários mal feitos ao longo do tempo estavam todos poluindo o solo, a incineração já não era nem uma opção, os dados mostravam que a quantidade de poluição por parte dessa prática era imensa. Antes, reciclar era apenas uma opção, hoje, é a única escolha, pois os recursos são escassos e temos que sobreviver como der; apesar de tantos avisos, as pessoas não ligavam, não tinham tempo,estavam ocupadas demais, e com isso ignoravam o problema e fingiam estar tudo bem, se eles estivessem vivendo nessas condições de vida,se arrependeriam de tudo.Meu pai dizia que assim como todos os outros, acreditava que rapidamente os cientistas iriam desenvolver alguma tecnologia,algum projeto que iria reverter a situação, é uma pena que eles estavam errados, a situação começou a piorar e as conseqüências logo vieram,chuvas destruidoras, com a poluição, os raios ultra violetas já não param na atmosfera, atingem diretamente a população que está desidratada,pessoas precisando de água potável, mas só se acha águas poluídas e contaminada.Chegou um momento em que a humanidade começou a perceber que o problema era sério, cientistas já começavam a se preparar para o pior, infelizmente, a situação ficou sem controle.Sei que reciclar não era a única coisa a se fazer, mas já seria um grande passo se cada um tivesse feito sua parte. O consumismo sem controle dos homens foi o ponto de partida para tudo isso.Eles não enxergavam que um dia os problemas do desperdício e da poluição viriam a tona.Hoje, força de trabalho é trocada por água, dinheiro parece nem importar mais,jóias e diamantes,bom, hoje percebe-se que o verdadeiro ouro é a água potável.Meio copo por dia, é o que tenho tomado, procuro não desperdiçar, tento tomar nas horas certas, já estou a beira do meu limite e totalmente esgotado, fico à espera de um milagre, mas já perdi as esperanças.                                                                         
         Será que é possível voltar no tempo e fazer com que toda a humanidade entenda a seriedade do problema? Talvez não, mas se eu tivesse a oportunidade que algumas pessoas tiveram anos atrás, eu com certeza me esforçaria , tentaria salvar o nosso planeta Terra!

Vinícius José

Tantos julgamentos, tantas guerras

Aprenda a criar asas
Seja livre pra voar
Não se importe com o que dizem
Todos só sabem rotular


Cai nas teias do sonho
Prepare-se pra sonhar
Fuja dessa realidade podre
Esqueça,esqueça todos os horrores


Temos mesmo que acordar?
Tantos julgamentos, tantas amarras
Já não posso suportar
Os pulsos...ah,tenho que me controlar


Vinícius José

BBB banalidade



É uma triste verdade! :/




Agridoce...

CD Agridoce, recomendo muito, um projeto com um estilo meio folk, um toque de melancolia, muito bom! ^^


BBB, o programa da banalidade :]





Sinceramente, eu escolheria a arma! ^^

Teu mundo...









Não deixe de sonhar
O que custa idealizar?
Você também pode voar                        E nunca deixe de acreditar
Não permita que lhes digam o que fazer
Viva loucamente no seu mundo!


Vinícius José

Audaiz...:P





Anda rindo pelos cantos
Uma garota,belos encantos
Dela pode se esperar tudo
Ama, não tem medo do futuro
Insisto, não é garota normal
Zodíaco me falou:''Essa é especial''


Louca? quase sempre
Ela é um verdadeiro presente
Imagina só, ela adora sonhar

Teus sonhos,garota, vão se realizar
Ei, mas lembre-se de mim,

uma borboleta sempre volta ao seu jardim


Vinícius José :]

Tardes de Domingo...





Bom mesmo são aqueles domingos
Sentir aquele dia nos sorrindo
Deitar numa rede, ver o sol se pôr
A brisa do vento,teu amor


Esses deveriam ser os mais longos dias
É uma pena, logo chegam as nuvens frias
Essas nuvens, carregadas estão
Antes, até pensei :"Ah,são de algodão!"


Mas depois tudo parece voltar ao normal
Chegam as noites,o céu ficando cada vez mais especial
E não vamos esquecer das madrugadas que fico acordado
Nessas madrugadas,imploro:"Só queria estar ao seu lado!"


Vinícius José q-







Alice, o País das Maravilhas é real!




Oh Alice, sonhe mais um pouco,
Não pense, viva intensamente
Ande pelo País das Maravilhas
Ele não pode vir de sua mente

Alice, dê apenas uma mordida nesse bolo
Se crescer demais, agiu como um tolo
Mas para novamente voltar 
É só dessa bebidinha pequena provar

Visite Absolem, ele é o sábio, a razão
Lhe dirá: terá que matar o dragão
Os gêmeos não podem lhe ajudar
E só você pode a todos salvar 

Mas  não se atrase para o chá
Senão, uma charada terá que adivinhar:
''Qual a semelhança entre um corvo e uma escrivaninha?''
Não sei,aliás, essa pergunta não é minha 

Não pinte o jardim da rainha de copas
Aquelas rosas, ah, estão todas mortas
À Dama Branca 
Alice, você tem que ajudar

E quando ao seu mundo voltar
Saiba, o outro sempre está a lhe esperar
O Chapeleiro ficará aguardando
Quando você perceber, já estará retornando...

Vinícius José


Ah, garota...





Ah garota,
ainda tens que aprender muito
Você não sabe sobre o amor
Muito menos de sua dor


Não tente se enganar
Já aprendi muito da vida
Sei que já não se pode mais amar
Não siga esta mesma trilha


Pode dizer que eu sou frio
Que não tenho sentimentos
Mas verás que eu tenho razão
Quando sofrer a primeira desilusão


Vinícius José :P

sábado, 14 de janeiro de 2012

Chaplin

''Num filme o que importa não é a realidade, mas o que dela possa extrair a imaginação''



Num mundo de tantos absurdos
Nem me surpreendo mais com tua falsidade
Só não corrompa meu coração
Nem destrua minha paixão

Deixe-me sozinho
Quero fugir desse lugar
Em você já não posso me abrigar

Deixe-me sonhar
E lembre-se
Nunca mais quero acordar!

Vinícius José

Minha Clara...




-Clara Nassif


Uma garota cheia de cores
Que sai a procura de amores
Amor, não sabe se sente
Confessa, é um pouco carente

Confusa?extremamente
Adora ser independente
Acredita que se enganando será feliz
Sente-se dona do próprio nariz

E adora sonhar
Basta olhar nos seus olhos
Para com seu mundo se encantar
Ela facilmente vai lhe conquistar

Clara, minha garota, meu jasmim
Por ti tenho muito esmero
Mas eu apenas espero
Que nunca se esqueça de mim

Vinícius José





Vivendo a vida


Vou dedicar esse para a minha amiga Joice Travassos! ^^


Vamos ser imprevisíveis
Dormir e não saber onde acordar
Vamos ser loucos
Deixar o vento nos levar

Vamos ser felizes
Deixar a vida acontecer
Sai dessa rotina
Vem experimentar viver

Vai pra Europa,pra China
Não tenha medo do que vai acontecer
Aproveite a vida, deixe ela levá-lo
Você não vai se arrepender

Vinícius José

Criando mais um pouco...- O Vazio



Ruas vazias
Coração vazios
Sorrisos vazios
Hipocrisia minha!
Cama vazia,
Onde estará você?
Salve-me! 
Estou no vazio da existência...

Vinícius José

''Ninguém merece ser só mais um bonitinho...'' Pitty





Fique esperto
Não é tempo de dormir
Abra bem os olhos
Mas não pense em desistir

Não há tempo para devaneios
Não há uma segunda chance
Ficarás de joelhos
E se curvará diante do sistema

Nesta sociedade traiçoeira
Temos que aprender bem a obedecer
Cuidado!
Você pode não sobreviver

Vinícius José (:

MEDO!



          
Temor!
Medo de ter
Medo de perder
Medo de morrer

Medo do amor
Medo daquela dor
Medo de ti

Medo do espelho
Medo do que vejo
Medo do que sou 

Medo!

Vinícius  José q-