terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Anna,flor singela



          Anna era garota simpática, vivia a espalhar sorrisos, sua beleza era mesmo admirável, sua pele era mais branca do que paredes de hospício, cabelos longos e negros, seus olhos eram brilhantes e mostravam toda sua simplicidade, vestidos humildes, mas encantavam a todos. Tanto ela já passara, tivera que se transformar em mulher muito cedo, talvez nunca fora menina, mas levava consigo a inocência. Seu aroma de flores era hipnotizante, roubava suspiros dos rapazes da cidade, que desejavam um mais do que o outro arrancar-lhe um beijo daqueles lábios macios, era o broto mais cortejado daquela cidade. Não pense que as outras mulheres dali eram feias não, ricas com seus vestidos de cetim, mas lhes faltava algo a mais.
Flor singela, princesa bela, um anjo de mulher.


Vinícius José

Nenhum comentário:

Postar um comentário